Cerca de 70% das pessoas afirmam já ter sofrido de cervicalgia em algum momento da vida, isso devido às más posturas que adotamos e ao stresse a que estamos submetidos durante esses dias.
Vamos falar um pouco sobre o que causa a dor no pescoço e como podemos tratá-la.

O que causa dor no pescoço?

Nesses momentos, são frequentes as dores no pescoço ou cervicalgia, o que não é uma doença em si, mas sim um sintoma e pode ser causado por várias causas, como:

  • Acidentes de trânsito.
  • Trauma direto no pescoço.
  • Posturas inadequadas ao trabalhar ou estudar.
  • Dormir na posição errada.
    Travesseiros muito altos ou baixos fazem com que adotemos posturas inadequadas no pescoço.
  • Posições estáticas mantidas por um longo período de tempo.
    Trabalhar por longos períodos sem descansar ou ver TV deitado por muitas horas pode causar dores no pescoço.
  • Usar o telemóvel de forma inadequada.
    Olhar para baixo, flexionar o pescoço em diferentes graus, perder a curvatura cervical normal, leva a um aumento da força e pressão exercidas sobre as vértebras.
  • Stresse.
    Os níveis de stresse a que estamos expostos atualmente predispõem-nos a ter espasmos musculares e fadiga cervical.
  • Bruxismo.
    Hábito involuntário em que os dentes são cerrados à noite, produz dor no pescoço, acompanhada de dor de cabeça e dentes gastos.

Como prevenir a cervicalgia

A maioria de nós já passou por esse momento desagradável de dor no pescoço.
Para evitar um novo episódio de dor no pescoço siga estas dicas:

  • Evite movimentos, posturas e atividades que causem dor no pescoço.
  • Evite posturas que envolvam extensão e flexão sustentadas do pescoço.
    A mesma postura não deve ser mantida por mais de 2 horas.
  • Se trabalha no computador, faça pausas regulares para caminhar e alongar.
    Tente também colocar o monitor do computador na altura adequada.
  • Evite assistir TV, ler ou usar o telefone deitado.
  • Tente não fazer movimentos bruscos com o pescoço durante exercícios ou desportos.
  • Faça atividade física, pelo menos 30 minutos por dia, para fortalecer os músculos do pescoço e das costas.
  • Ao usar o telefone, mantenha a coluna cervical em posição neutra e levante a mão com a qual segura o telefone, aproximando-o da altura dos olhos.
  • Evite carregar objetos pesados.

Tratamento para a cervicalgia

A dor no pescoço tende a piorar com o movimento e melhorar com o repouso, e pode irradiar para a cabeça, ombros e costas. O tratamento para a cervicalgia é conservador na maioria dos casos.
Estas são algumas das medidas utilizadas:

  • Anti-inflamatórios orais podem ser usados ​​para aliviar a dor aguda.
    Se houver tensão muscular excessiva, relaxantes musculares podem ajudar.
  • A imobilização do pescoço com o colar cervical macio ACV201/2, durante os primeiros dias e mantendo o repouso, permite o repouso da musculatura cervical.
    O colar não deve ser usado continuamente, apenas por algumas horas por dia, não mais do que 10 dias.
  • À medida que a dor diminui, incorpore atividade física controlada diariamente, começando com exercícios suaves para o pescoço, sem torções.
  • Devem ser evitadas posturas prolongadas de flexão ou extensão, como ler, costurar, usar o telemóvel incorretamente ou alcançar objetos elevados.
  • Evite fazer movimentos para o lado afetado durante a fase de dor.
    Para evitar esses movimentos inadequados na fase aguda da dor, você pode usar o colar, que estabiliza o pescoço e permite o descanso dos músculos cervicais.
  • Aplique terapia fria nos primeiros dias para desinflamar a área e, em seguida, aplique calor para relaxar os músculos.
  • Uma massagem suave nos músculos doloridos pode ajudar a aliviar um pouco a dor.
  • Se, apesar do tratamento conservador, a dor no pescoço não melhorar, é necessário consultar o traumatologista o mais rápido possível.

Artigo original por Actius® by Orliman

Partilhe esta informação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X